Dia do Farmacêutico

30/01/2018 00:00:00

Dia 20 de janeiro é comemorado o Dia do Farmacêutico: é a mesma data da fundação da Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF), em 1916. Na época, a maior instituição representativa da categoria, no país.

Quando se trata de mercado farmacêutico, podemos dizer que o Brasil é uma potência mundial, pois ocupa a sexta posição entre os maiores mercados consumidores de medicamentos no cenário mundial. Mesmo com a economia abalada, a expectativa é de que, até 2018, o país alcance a quarta posição, atrás apenas de Estados Unidos, China e Japão, segundo projeções do IMS Health.

Com o crescimento de idosos no Brasil aumenta o consumo de medicamentos, já que doenças crônicas como hipertensão e diabetes tendem a surgir com o avançar da idade. As farmácias e drogarias são o principal canal de dispensação de medicamentos, logo, não há crise capaz de frear o crescimento do varejo farmacêutico e a necessidade da presença dos farmacêuticos.

Atualmente, o Brasil possui em torno de 75.000 farmácias comerciais, das quais 80% são representadas pelas independentes, 12% por associativismos (ligados à Febrafar) e 8 % são ocupadas pelas grandes redes (ligadas à Abrafarma). Esses 2 últimos grupos são conglomerados de lojas com expansão agressiva, alto poder de investimento e sistema de gestão compatível com seus resultados. Em qualquer dessas farmácias são necessários os farmacêuticos em tempo integral.1
Há ainda a obrigatoriedade legal da presença de farmacêuticos em período integral, enquanto o estabelecimento estiver aberto, em todos os estabelecimentos a seguir: nas farmácias de manipulação (8.235); farmácias hospitalares (6.539); farmácias públicas (10.463); laboratórios de análises clínicas (9.729); indústrias farmacêuticas (456); distribuidoras de medicamentos (4.030) e importadoras de medicamentos (64).1
Existem em torno de 590 cursos de Farmácia no Brasil que formam aproximadamente 15 mil profissionais todos os anos. Os dados são do Conselho Federal de Farmácia (CFF), que também revela que mais de 80% dos novos profissionais têm na farmácia comunitária ou comercial seu primeiro emprego.

O varejo é o setor que mais emprega, pois, além de maior, é mais acessível ao profissional em início de carreira.

Esses cursos de graduação não formam o contingente desejável para ser absorvido por todos os tipos de mercados a eles destinados. Apenas as farmácias comerciais necessitam de pelo menos um farmacêutico em cada turno de trabalho, além dos que substituem folgas e férias. Há ainda um grande número de farmacêuticos que se transformaram e gerentes das farmácias comerciais, ocupando as 2 funções concomitantemente mediante um pagamento de salário adicional.1
O número de farmacêuticos inscritos nos Conselho Regionais de Farmácia é de cerca de 195.022. O piso salarial dos farmacêuticos varia de estado para estado e também do tipo de função exercida. O valor do piso salarial do farmacêutico é de três salários mínimos vigente, a partir desse valor o salário pode sofrer alterações de acordo com o estado e a empresa onde o profissional atua.

Em geral o piso salarial do Farmacêutico é no valor de R$ 2.613,40, com teto em R$ 7.534,20 com valor médio fixado em R$ 4.327,80, dependendo do campo de atuação.1

O último senso feito pelo CFF do perfil do farmacêutico foi apresentado em 30/03/2016 e pode ser visto em detalhes no site: http://www.cff.org.br/PerfildofarmaceuticonoBrasil_web.pdf
Em resumo, o que se pode constatar é que os farmacêuticos no Brasil são jovens, atuam em sua grande maioria em farmácias comunitárias e varejistas. A maioria é formada por mulheres (67,5%), mas, como ocorre na população em geral, elas ganham menos que os homens.

CURIOSIDADE SOBRE O PAPEL DO FARMACÊUTICO ESCRITO POR MONTEIRO LOBATO

“O papel do Farmacêutico no mundo é tão nobre quão vital. O Farmacêutico representa o órgão de ligação entre a medicina e a humanidade sofredora. É o atento guardião do arsenal de armas com que o Médico dá combate às doenças. É quem atende às requisições a qualquer hora do dia ou da noite. O lema do Farmacêutico é o mesmo do soldado: servir. Um serve à pátria; outro serve à humanidade, sem nenhuma discriminação de cor ou raça. O Farmacêutico é um verdadeiro cidadão do mundo. Porque por maiores que sejam a vaidade e o orgulho dos homens, a doença o abate – e é então que o Farmacêutico os vê. O orgulho humano pode enganar todas as criaturas: não engana ao Farmacêutico. O Farmacêutico sorri filosoficamente no fundo do seu laboratório, ao aviar uma receita, porque diante das drogas que manipula não há distinção nenhuma entre o fígado de um Rothschild e o do pobre negro da roça que vem comprar 50 centavos de maná e sene. ”


PASSOS PARA SE DESTACAR NA CARREIRA DE FARMACÊUTICO2

• Cuide de sua atualização. Estude: uma formação sólida sempre é requisito desejável para um bom salário e uma carreira promissora;
• Não se ocupe apenas com o conhecimento técnico. Busque a inteligência emocional e a relacional;
• Nunca separe conhecimento e trabalho de ética;
• Dedique-se. A dedicação é a chave para o sucesso na profissão;
• Procure conhecer todas as áreas de atuação do farmacêutico para escolher a que melhor se adapta ao seu perfil;
• Seja proativo e saiba trabalhar em equipe;
• Seja otimista, persistente e tolerante;
• Tenha uma boa rede de contatos e saiba usar as redes sociais.




*Conteúdo revisado por:
Silvia OSSO, palestrante e consultora de empresas.
Jornalista, especialista em varejo, é autora dos livros:
Atender bem dá lucro; Programa Prático de Marketing para Farmácias;
Administração de Recursos Humanos e Liderança para todos.
Contato: siosso@uol.com.br

*Este conteúdo não reflete a opinião da Sandoz do Brasil
Janeiro/2018 – BR1801765541



REFERÊNCIAS:


1. Fonte Guia da Farmácia Jan2017.
2. Lincoln Marcelo Lourenço Cardoso, professor do ICTQ, Instituto de Pesquisa e Pós-graduação.