Doença de Alzheimer

02/06/2017

O que é doença de Alzheimer?

Trata-se de uma doença cerebral progressiva e irreversível que causa, lentamente, perda de memória e prejuízo do raciocínio, podendo progredir para incapacidade de realizar atividades cotidianas simples.

A doença de Alzheimer é a principal causa de demência na população, sendo reponsável por 60 a 70% dos casos de demência. O nome “Doença de Alzheimer” foi dado em homenagem ao Dr. Alois Alzheimer, que em 1906 descreveu o quadro clínico da doença e as alterações típicas do cérebro dos pacientes.

O que causa a doença de Alzheimer?

Não se sabe o que causa a doença de Alzheimer, mas os cientistas concordam que na maior parte dos pacientes, ela decorre de uma combinação de fatores genéticos, ambientais e de estilo de vida. Os principais fatores de risco para a doença de Alzheimer são idade avançada, ter um parente de primeiro grau com Alzheimer, ter doenças descompensadas (como diabetes, hipertensão arterial sistêmica e hipercolesterolemia) e ter hábitos de vida pouco saudáveis (como sedentarismo, tabagismo e dieta pobre em frutas e verduras).

Quais os sintomas da doença de Alzheimer?


Inicialmente os sintomas são perda de memória recente e algum grau de confusão mental. A perda de memória na doença de Alzheimer é diferente do que qualquer pessoa normal pode ter no dia a dia: os pacientes esquecem conversas inteiras, encontros ou eventos, e não são capazes de lembrar deles depois, como se tivessem sido apagados da memória.

Também é comum esquecer o nome de pessoas próximas, ou de objetos usados cotidianamente. Outro sintoma é trocar objetos de lugar, colocando-os, às vezes, em lugares bizarros (chave de casa na geladeira, por exemplo). Os pacientes com Alzheimer costumam apresentar desorientação têmporo-espacial, isto é, não se lembram o dia ou onde estão. Outros sintomas apresentados são dificuldade de raciocínio e de realizar atividades cotidianas (como se vestir ou tomar banho) . Observam-se também mudanças de humor e de personalidade, com depressão, ansiedade, isolamento social, alterações de humor, desconfiança, irritabilidade, agressividade e comportamento desinibido (sair sem roupa na sala com visitas, por exemplo).

É um problema comum?

Sim. Em 2013, estimou-se que 44,4 milhões de pessoas apresentavam demência. Isso representa um diagnóstico novo a cada 4 segundos. Este número deve crescer para algo em torno de 76 milhões em 2030 e 135 milhões em 2050.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico da doença de Alzheimer é feito com base nos dados clínicos, isto é, a história da instalação dos sintomas e o exame físico. São rotineiramente realizados exames laboratoriais e de imagem com intuito de excluir outras doenças (por exemplo, tumores cerebrais) que podem ter sintomas semelhantes à Doença de Alzheimer.

O tratamento é feito com drogas que têm como objetivo aliviar os sintomas cognitivos e de comportamento, uma vez que nenhum medicamento é capaz de curar ou reverter o processo degenerativo na Doença de Alzheimer.

Referências

1. Alzheimer Disease. In: The Merck Manual. edn.; 2013. Acessado em 13/03/2015
2. Risk Factors - Alzheimer disease. Acessado em 13/03/2015
3. Diseases & Conditions: Alzheimer´s Disease. Mayo Clinic. Acessado em 13/03/2015
4. Dementia Statistics - Number of people with dementia. Acessado em 13/03/2015

*Conteúdo produzido por: Dr. Daniel Freire – CRM: 97368-SP
*Este conteúdo não reflete necessariamente a opinião da Sandoz do Brasil
BR1704628501 – Abril/2017